BLOG

Quem sofre de transtorno bipolar: como manter o bem estar

DICAS ABRATA

(ASSOCIACÃO BRASILEIRA DE FAMILIARES, AMIGOS E PORTADORES DE TRANSTORNOS AFETIVOS)

* Durma o suficiente. O sono é um dos elementos mais importantes para se manter o transtorno bipolar sob controle.
Faça refeições nutritivas, se esforce para reduzir o nível de “stress” e faça exercícios regularmente.
* Procure apoio social. Se quiser, você pode contar para as pessoas de sua confiança sobre a doença para que possam saber quando e como ajudar. Às vezes estas pessoas próximas podem detectar os sintomas antes de você e assim ajudá-lo a buscar ajuda o quanto antes. Tente participar de grupos da Auto-Ajuda.
* Não consuma álcool e drogas ilegais.
* Faça um diário para avaliar o seu humor, medicação e ocorrências diárias. Isto pode ajudar a perceber episódios de euforia ou depressão antes destes se tornarem severos.
* Caso você tenha pensamentos suicidas avise um médico, familiar ou grupo de apoio imediatamente. Pensamentos suicidas são sintomas temporários de sua doença que podem desaparecer com o tratamento correto.
* Caso você esteja planejando um tratamento dentário, cirurgia ou vá para o pronto-socorro, avise seu médico ou dentista sobre a sua medicação.
* Lembre-se que o transtorno bipolar não define quem você é. Você é um indivíduo que pode administrar a sua doença, monitorar seu tratamento e se sentir melhor.
* Mantenha-se informado sobre o transtorno bipolar. Acredite em sua capacidade de recuperação mesmo quando estiver se sentindo frustrado.

PARA DORMIR MELHOR

* Evite bebidas alcoólicas.
* Evite fumar.
* Evite bebidas com cafeína (café, refrigerantes, chá preto, chimarrão, achocolatados) após às 15:00hs.
* Evite exercícios físicos em horário próximo ao de deitar.
* Evite remédios para dormir sem ter uma prescrição médica.
* Evite dormir com fome ou sede.
* À noite, faça refeições leves.
* Mantenha horários regulares para deitar e levantar.
* Procure um ambiente para dormir sem luminosidade, ruído ou temperaturas desagradáveis.
* Vá para a cama com sono e saia da cama se estiver sem sono.
* Use a cama apenas para sono e sexo (não leia, estude, coma, etc.). Deixe as preocupações longe da cama.

SINTOMAS DE DEPRESSÃO

* Humor depressivo, irritabilidade, ansiedade.
* Desânimo, esquecimento, insegurança, vazio.
* Redução da libido, insônia, dores pelo corpo.
* Pessimismo, baixa auto estima, falta de sentido na vida.
* Idéias de morte, fracasso.
* Irritabilidade, impaciência, “pavio curto”.
* Pensamento acelerado, tagarelice, idéias de grandeza.
* Falta de senso crítico, distração, comportamento inadequado.
* Abuso de álcool ou drogas, gastos excessivos.

Caso você se identifique com esses sintomas, procure um especialista. A doença tem tratamento.

CUIDE DO SEU CÉREBRO.

A maneira que você se comporta, o que você come e bebe, podem afetar o bom funcionamento do seu cérebro. Mistérios ainda existem sobre os mecanismos do cérebro, mas ele não é um órgão mágico. Assim como certos alimentos ou emoções afetam seu corpo, eles podem afetar também sua mente:

* Coma refeições balanceadas e tenha os nutrientes necessários.
* Carboidratos causam a liberação de serotonina no cérebro, um elemento químico que aumenta a sensação de bem estar.
* Proteínas e vitamina D ajudam algumas pessoas a se sentir mais alertas e entusiasmadas;
* Não deixe o açúcar no seu sangue cair lá em baixo. Faça pequenas refeições balanceadas ao longo do dia diversas vezes.
* Tenha um sono adequado para recarregar o seu cérebro.
* Beba no mínimo oito copos de água por dia (mais se você se exercitar). Lembre-se que álcool e cafeína podem causar desidratação.
* Evite drogas e álcool em excesso.
* Encontre atividades que você gosta e que também mantenham o seu cérebro ativo. Leia, assista a programas e filmes interessantes e depois discuta-os com a família ou amigos, faça palavras cruzadas. O uso ativo do seu cérebro ajuda a produzir moléculas que mantém as células do seu cérebro ativo.
* Aprenda a meditar.
* Exercite-se para se manter saudável e feliz. Exercícios estimulam seu corpo a produzir endorfinas, que podem produzir uma “euforia natural”. * Fonte: The Big D The newsletter: The Depressive and Manic Depressive Illness Support Group

Fonte: ABRATA 
Conteúdo original: http://www.abrata.org.br/new/oqueE/dicas.aspx
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *